Ser Odebrecht Agro é fazer parte de um projeto audacioso e desafiador. Já estamos entre as as melhores, mas não vamos parar por aí. A meta é ser a número 1. Juntos com força, garra, planejamento e acreditando nas pessoas iremos conseguir.

Marcos Rogério de Araújo

Desempenho
dos Negócios

Ser Odebrecht Agro é fazer parte de um projeto audacioso e desafiador. Já estamos entre as as melhores, mas não vamos parar por aí. A meta é ser a número 1. Juntos com força, garra, planejamento e acreditando nas pessoas iremos conseguir.

Marcos Rogério de Araújo

<Home>Mensagem do Líder Empresarial

Nossos Integrantes

A valorização das pessoas, a competitividade e a sustentabilidade são o tripé sobre o qual se sustenta o modelo de negócios da Odebrecht Agroindustrial. Em nossa gestão, investimos na capacitação de nossos Integrantes, na criação de oportunidades para o crescimento profissional em todas as nossas Unidades Agroindustriais e administrativas e na construção de relacionamento entre Líderes e Liderados sustentado na confiança e na parceria. Nossos profissionais executam suas atividades diárias direcionados pela Tecnologia Empresarial Odebrecht (TEO), conjunto de princípios, conceitos e critérios que formam a base da cultura empresarial da Organização Odebrecht.

Desde o momento em que são contratados, nossos Integrantes têm acesso a um programa estruturado de Boas-Vindas, que visa acelerar o processo de integração à Empresa. Além de apresentar o histórico institucional, os números e destaques operacionais e direitos e deveres dos Integrantes, o programa demonstra as iniciativas internas que contribuem para o crescimento profissional.

Nesse momento, apresentamos o Programa de Carreiras, que explicita as habilidades e competências necessárias para o desenvolvimento profissional dentro de cinco eixos – Agrícola; Indústria; Manutenção; Segurança, Saúde e Meio Ambiente (SSMA); e Administração. Os lançamentos (como chamamos internamente as promoções a novas posições) são realizados conforme as demandas da Empresa, sempre dando prioridade aos Integrantes que assumem o protagonismo de suas carreiras e superam as metas propostas. Na safra 2015/2016, 1.233 Integrantes foram lançados a novos desafios dentro da Empresa.

No encerramento do ano-safra, em março de 2016, contávamos com 11.082 Integrantes e 62 Estagiários, refletindo a adequação da nossa força de trabalho ao amadurecimento das equipes, que passaram a ter maior domínio do Negócio e a ser mais produtivas. Além disso, parte de nossos Integrantes foi absorvida pelos Parceiros Agrícolas, à medida que investimos na atração de novas empresas para a operação agrícola dos canaviais. Ao longo do ano, não contamos com variações sazonais significativas no número de Integrantes, uma vez que nossos profissionais são direcionados para qualificações, capacitações e atividades de apoio à manutenção agrícola e industrial no período de entressafra. G4-10Clique e tenha mais informações sobre esse aspecto no Complemento GRI

*Estes números incluem Integrantes, estagiários e Terceiros.

A principal ferramenta para direcionar o desenvolvimento profissional dos Integrantes é o Programa de Ação (PA), pactuado anualmente entre Líderes e Liderados. Por meio do PA, são estabelecidos objetivos e metas a serem alcançados ao longo do ano-safra. Para ampliar o engajamento dos Integrantes, fortalecer o senso de pertencimento e fomentar a atitude de dono do Negócio, contamos também com o Programa de Produtividade Mensal (PPM), que reconhece e bonifica, ao final de cada mês, os profissionais das áreas agrícolas que superam as metas do período. O acompanhamento do desempenho é realizado por meio de quadros e canais de comunicação disponíveis em todas as Unidades. Os Líderes também são treinados e incentivados a comunicar, periodicamente, o progresso do PPM às suas equipes.

Além da produtividade, o PPM também tem contribuído para que os Integrantes adotem boas práticas profissionais alinhadas às diretrizes corporativas, pois ausências injustificadas e a aplicação de medidas disciplinares, por exemplo, são critérios para exclusão da bonificação no período. Com isso, temos alcançado reduções expressivas no nível de absenteísmo (leia mais aqui) e nas taxas de rotatividade da Empresa, alcançando a estabilização das equipes necessária para o cumprimento dos objetivos operacionais.

A capacitação dos Integrantes também é um dos pilares da nossa atuação e os programas são desenvolvidos de forma contínua, atendendo tanto as exigências legais – como no caso de qualificações relacionadas às Normas Regulamentadoras (NRs) – quanto as demandas dos Líderes das equipes. Os cursos são ministrados presencialmente pelos próprios Integrantes, capacitados para atuarem como multiplicadores internos de boas práticas, ou por Parceiros externos, tais como o Senai e os Fornecedores de equipamentos. Na safra 2015/2016, a média de horas de capacitação por Integrante caiu 4% em relação ao ano anterior, consequência do crescente amadurecimento, estabilização das equipes e maior domínio do Negócio por parte dos Integrantes, notadamente nas operações agrícolas. Em contrapartida, os treinamentos para a área de manutenção totalizaram quase 77 mil horas (elevação de 42% em relação a 2014/2015), por causa da troca de equipamentos nas Unidades e pelo foco no melhor planejamento da entressafra. G4-LA9Clique e tenha mais informações sobre esse aspecto no Complemento GRI

Créditos

Responsável por Sustentabilidade | Mônica Alcântara
Responsável por Comunicação Empresarial | Andressa Saurin
Consultoria GRI e Redação | Usina82
Projeto gráfico | Versal Editores
Desenvolvimento web | Agência Dinamite
Fotografia | Anderson Meneses, Eduardo Moody e Lourenço Furtado

Agradecemos a todos os Integrantes da Odebrecht Agroindustrial que participaram da elaboração desta publicação.