Mensagem do
Líder Empresarial

Mensagem do Líder Empresarial

olho-mensagem-lider

No último ano-safra, atingimos uma moagem recorde de 29,3 milhões de toneladas de cana-de-açúcar, um crescimento aproximado de 23% em relação ao período anterior, e uma performance que demonstra o potencial e a excelência operacional da Odebrecht Agroindustrial.

Apesar do cenário desafiador do país, especialmente para as empresas do setor sucroenergético, superamos quase todas as metas que estabelecemos para o período e pudemos demonstrar o elevado nível de maturidade de nossas equipes e operações nas novas fronteiras agrícolas do Brasil.

São muitos os fatores que nos levaram a esse patamar de desempenho. Entre eles, destaco o melhor planejamento na entressafra, a estabilidade das operações e a capacidade de identificarmos constantemente oportunidades de aprimoramento e de executarmos planos de melhorias. Um dos principais impulsionadores dessa performance, no entanto, foi a atitude e o comprometimento de nossos Integrantes em buscar a inovação e o aumento da eficiência em suas atividades diárias.

Um exemplo das iniciativas que deram certo é o Programa de Produtividade Mensal (PPM), que valoriza os Integrantes da área agrícola quando as metas são superadas. No último ano, o PPM ajudou a reduzir expressivamente as taxas de absenteísmo e, mais importante que isso, reforçou o senso de pertencimento dos Integrantes, levando-os a agir como donos do Negócio e protagonistas de seu crescimento profissional. Outro destaque foram nossos avanços expressivos nos indicadores de segurança e saúde e permanecemos incansáveis na busca de uma operação sem nenhum acidente.

Ao longo de praticamente uma década, seguimos aprendendo a operar com, cada vez mais, eficiência e menos desperdícios. Por isso, temos alcançado reduções de custos e, ao mesmo tempo, realizado investimentos significativos para a ampliação das nossas Unidades. No último ano, concluímos a expansão da unidade Eldorado, cuja capacidade de moagem foi elevada para 3,5 milhões de toneladas de cana-de-açúcar.

Na área agrícola, mantivemos o foco na expansão qualificada dos canaviais, identificando as áreas com maior potencial de produtividade. Atualmente, cerca de 52% das áreas cultivadas possuem cana-de-açúcar de 18 meses e temos diminuído, continuamente, o tempo de reparo das máquinas e equipamentos. Ampliamos, ainda, o Programa de Fornecedores Agrícolas, atraindo para as novas fronteiras empresas de grande porte, que nos abastecem com volumes crescentes de cana. Com isso, promovemos a geração de empregos nessas regiões, ampliamos a eficiência nas operações agrícolas e reduzimos os riscos e custos da produção.

Além das melhorias técnicas e operacionais, temos evoluído de maneira consistente em nossas políticas e práticas de governança e gestão. Possuímos como meta para 2016 aderir ao PróÉtica – iniciativa da Controladoria Geral da União para reconhecer empresas comprometidas com a integridade nos negócios e o combate à corrupção – e nos tornarmos signatários do Pacto Global – cujos 10 princípios propostos pela ONU promovem o engajamento das empresas em ações para promoção dos direitos humanos, boas práticas trabalhistas, proteção do meio ambiente e contra a corrupção.

A adesão a esses compromissos é uma evolução natural para nossa Empresa, que investe de longa data em programas como o Energia Social e o Acreditar Jr., importantes ferramentas para aumentar a capacitação de jovens e promover o desenvolvimento social nos municípios em que nossas Unidades estão localizadas. Além disso, lançamos no último ano nossa Diretriz de Sustentabilidade, evidenciando o amadurecimento da Empresa na gestão do tema.

No aspecto financeiro, encerramos, no primeiro semestre de 2016, o processo para fortalecer a estrutura de capital da Empresa, que inclui aportes da ordem de R$ 6 bilhões e o alongamento da quase totalidade de nossa dívida. Apesar da grave crise econômica enfrentada pelo país e pelo setor sucroenergético, esse investimento reflete a confiança da Organização Odebrecht em nosso potencial e na importância do etanol como fonte de energia limpa e renovável para o Brasil.

Para a safra 2016/2017, que teve início em abril deste ano, nossas perspectivas são positivas, considerando a recuperação do preço do açúcar no mercado mundial e a competitividade do etanol no Brasil, com o final do controle de preços e a adoção de uma política energética que promova os biocombustíveis com ações como a recuperação da Cide (Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico), por exemplo. No longo prazo, os biocombustíveis tendem a assumir um papel de relevância para contribuir com a redução das emissões de gases de efeito estufa e a meta de conter o aumento da temperatura global em até 2ºC, conforme prevê o Acordo de Paris, firmado na COP-21.

Para aproveitarmos essas oportunidades e atingirmos a meta de 31 milhões de toneladas moídas na nova safra, devemos nos manter focados na busca por melhores resultados operacionais e financeiros, e também na segurança e na qualidade.

Agradeço a cada um dos Integrantes, que tem conseguido superar os desafios e contribuir, a cada ano, para produzirmos energia limpa e renovável para um futuro melhor.

Boa leitura,
Luiz de Mendonça – Líder Empresarial

 

Destaques da Safra

#SomosOdebrechtAgro

11.082
Integrantes

1.233
lançamentos (promoções)
de Integrantes

42%
de redução no 
número
de acidentes

48%
de redução na
taxa de gravidade
de acidentes

37%
de redução na
taxa de frequência
de acidentes

#SomosProdutivos

29,3
milhões

de toneladas de
cana-de-açúcar
moídas

2
bilhões

de litros
de etanol

455
mil

toneladas de
açúcar VHP

2,1
mil GWh

de energia
exportada

5,9
milhões

de toneladas de
CO2 equivalente
mitigadas

100%
da colheita
mecanizada

#SomosIncansáveis

R$ 3,7
bilhões

de receita líquida

R$ 1,1
bilhão

de Ebitda

R$ 11,7
milhões

investidos em
programas sociais

219
pessoas

beneficiadas pelo Acreditar Jr. na safra

18,3 mil
pessoas
beneficiadas pelo
Energia Social na safra

Créditos

Responsável por Sustentabilidade | Mônica Alcântara
Responsável por Comunicação Empresarial | Andressa Saurin
Consultoria GRI e Redação | Usina82
Projeto gráfico | Versal Editores
Desenvolvimento web | Agência Dinamite
Fotografia | Anderson Meneses, Eduardo Moody e Lourenço Furtado

Agradecemos a todos os Integrantes da Odebrecht Agroindustrial que participaram da elaboração desta publicação.